989

No salão do desespero, vi outra porta ao fundo. Deteriorava-me em chamas. Alucinava. Arrastando-me, ainda consegui abri-la. Uma luz cegou-me e um jardim sublime me abraçou. Virei deus.