987

Eu não sou eu em si, pois eu em si sou indizível e qualquer outra definição me assassinaria no tempo. Portanto, o máximo que posso dizer é que sou o que reverbera no tempo, o que me escapa. Eu não sou eu em si, mas a sugestão de mim.

Um comentário:

Nuna disse...

Você é antes, quase e nunca, Ret! rs

''tranquilamente intenso''