701

Solidão é um senhor sentado num toco de madeira perto de um bar sem energia sob a luz fraca do pôr do sol, na beira de uma estradinha de terra de uma cidadela isolada, ao som das cigarras.

Nenhum comentário: