615

Por manter-me freqüentemente absorto em pensamentos é comum manter-me ranzinza ou debochado perante as obrigatoriedades práticas. Oscilo entre o prazer de pensar, o tesão da carne e a revolta com as obrigações.

Um comentário:

Anônimo disse...

Sem muita palavra, como diz um grande aforista (e etc): Sensacional!